Eventos

Nosso Lugar Somos Nós

22º Minas Trend propõe visão contemporânea sobre a cultura local
Por - 01-06-2018

A tradição dos fazeres da moda mineira ganhou uma leitura atualizada no conceito do 22º Minas Trend, realizado em abril deste ano, em Belo Horizonte/MG. Conforme o diretor criativo do evento, arquiteto Pedro Lázaro, o tema “Nosso Lugar Somos Nós”, que pautou a semana de moda, se trata de uma abordagem contemporânea dos valores regionais, na busca por novos mercados, processos mais elaborados e sustentáveis, além de produtos genuínos. “Fugimos dos estereótipos instantâneos da cultura local, buscando elementos com valor e conteúdos a serem explorados”, destaca o criativo.

Nesta edição, mais de 200 marcas estiveram presentes, apresentando novidades em bolsas, sapatos, joias, bijuterias e acessórios para o verão 2019. Além do Salão de Negócios, um line-up de veteranos consagrados e estreantes cheios de personalidade deu o tom em dois dias de desfiles.

Desfile de abertura
O desfile que abriu os trabalhos do 22º Minas Trend já antecipava as tendências mais exploradas pelos expositores. Tons terrosos, animal prints e transparências estiveram em destaque nas produções. Sobreposições e mix de texturas em calçados e vestuário deram o tom.

Estreias com atitude

Fátima Scofield
Em sua primeira apresentação na semana de moda mineira, Fátima Scofield trouxe peças fluidas, com elementos clássicos de lingeries. Transparências, silhuetas levemente marcadas, cortes assimétricos, babados, bordados e rendas foram os aspectos dominantes. Nas cores, muita vibração e estampas florais. Sandálias exclusivas de Alexandre Dellela e clutches Isla com shape arredondado compõem os looks.

Virgílio Couture
Virgílio Andrade apostou na estampa de onça colorida para um verão ousado. Em um bem-bolado de clássicos repaginados, xadrez, babados e a transparência do vinil costuram a coleção. Inspirado nos ruídos cotidianos, com máquinas e pássaros em meio ao calor das metrópoles, o estilista destacou calçados marcantes, como sandálias gladiadoras e galochas.

NotEqual
Clean e sofisticada, a coleção da NotEqual brilhou com peças amplas e muito movimento. O brilho dos acetinados em tons neutros remete a elementos minerais e naturais, pontuados por nuances rosê. Para complementar a atmosfera clássica, sapatos com amarrações em longas fitas que sobem pelos tornozelos lembram sapatilhas de ballet.

Skazi
Última marca a atravessar a catwalk, a Skazi chegou chegando, com trilha ao vivo da cantora Ludmilla. Geometrias e muita cor garantiram um perfume pop ao contexto. A inspiração é a tenista Billie Jean King, reconhecida por defender a igualdade entre homens e mulheres no esporte na década de 1970. Desconstruindo padrões, a grife misturou toques de navy, sportwear e alfaiataria.



Vanguarda na passarela

Plural
Volumes e formas tridimensionais construtivas em tons fortes foram destaque no desfile da Plural. Azul marinho, vermelho e amarelo conduziram a cartela, em looks de maioria monocromática e tecidos planos. Nos pés, apelo de conforto, em sandálias rasteiras, bicos quadrados e formatos mais amplos.

Natália Pessoa
Ares setentistas permearam a coleção da marca, que celebra a força feminina. Cores e estampas passeiam juntas por modelos oversized e peças com cinturas marcadas, assimetrias e comprimentos variados de saias, vestidos e macacões. Para compor as produções, que valorizam ainda a mistura de estampas, slides coloridos foram a pedida.

Lucas Magalhães
Moda com DNA é a pegada de Lucas Magalhães, que resgatou a afetividade das relações humanas. Em coleção produzida de forma colaborativa com outras seis marcas, o estilista apresentou um verão multicolorido, cheio de frescor e acabamentos impecáveis. Scarpins estampados e muitas pinceladas vibrantes foram o ponto alto das produções.