O fenômeno do RE na moda

Se existe uma verdade quando se fala em tendências no mundo da moda, é que elas vêm e vão, nascem e renascem, obedecem a ciclos e tomam o movimento das ondas. A moda é realmente uma área inovadora, mutável e dotada de uma incrível capacidade de reciclagem. Fazendo referência à famosa Lei de Lavoisier, “na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, ou seja, no segmento fashion a matéria também não desaparece, ela é reaproveitada, reinventada.

REinventar,
REcriar,
REutilizar,
e REciclar

No decorrer dos anos, a indústria da moda vem se alimentando e buscando inspiração nos séculos e décadas passadas. O conceito de novo passa a ser repensado e redefinido, pois qualquer ideia, objeto ou pensamento serve como referência e como ponto de partida para a realização de um projeto, seja ele qual for. Num momento em que quase tudo já foi criado, pensar na concepção de algo isolando toda a experiência e o acúmulo de significados presentes no contexto de cada indivíduo, é praticamente impossível. O fenômeno da associação, que por sua vez gera correspondência, é cada vez mais frequente e usual no dia a dia do ser humano. Assim, se objetos e experiências nos remetem a hábitos, vivências e pessoas que associamos ao contexto em que aconteceram, torna-se mais nítido o entendimento do momento em que vivemos, movido pelo fenômeno do RESGATE. 

:: CREATIVE LAYERING
Essa tendência se origina a partir da ideia de estratificação, ou seja, da separação em camadas. Consiste em alcançar as profundezas do guarda-roupa e exercer a arte das camadas, buscando associações entre cores, texturas, peças e funções. Aqui vale tudo: o novo com o velho, o grande com o pequeno, o claro com o escuro e por aí vai. O que importa é resgatar o que já existe, o que já foi usado e combiná-lo de novas formas.

:: RIDING THE RECESSION
Resulta do momento de recessão, em que se faz necessário encontrar novos significados e novos usos para propostas e objetos já existentes. Guardadas as devidas proporções, o mundo enfrenta um período de crise, onde é preciso que tudo seja aproveitado com o máximo de criatividade.

 Para ler esta matéria na íntegra é necessário ser assinante virtual da revista Lançamentos.