15 dicas para uma vitrine de sucesso

Produto chegando! O entusiasmo e a antecipação das novas mercadorias no seu ponto de venda. A emoção de ver o VM transformar a loja em um palco pronto para as vendas.

Mas há também a ansiedade de última hora, o medo da economia instável, a dor de cabeça de um prazo de entrega não cumprido, a frustração quando você percebe que a vitrine de seu concorrente chama mais a atenção do cliente do que a sua. E no corre-corre diário, com frequência é o visual merchandising que acaba sendo deixado de lado, não é mesmo?

Ao considerar a importância do VM no varejo, a razão única e a mais importante dele existir é envolver e inspirar os clientes, incentivá-los a comprar mais dos produtos oferecidos pelo seu negócio, aumentando suas vendas, sua margem e seu retorno sobre o espaço de exposição. Os consumidores têm apenas alguns segundos para ver e serem atraídos por suas vitrines, mas esse processo de engajamento precisa começar antes que eles entrem na sua loja...

Então por que a apresentação da loja e a exposição dos produtos é tão facilmente colocada em segundo plano pelos varejistas? Pois na minha experiência, acabei descobrindo que muitos lojistas não acham nada fácil a gestão do espaço expositivo e visual de loja. De fato, pode ser simples, mas não é óbvio.

Por isso organizei um livro digital, um e-book, que disponibilizo gratuitamente no meu site. Nele eu listo “15 dicas para uma Vitrine de Sucesso”, mas eu vou um pouco além das vitrines. Mas nada de complicação, às vezes só o que precisamos é de uma “mão amiga”. E aqui está: a seguir, você confere cinco dicas para uma vitrine de sucesso e, se quiser conhecer todo o conteúdo, você encontra no endereço www.lizianedallenogare.com/ebook-vm

Fachada nos trinques

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Começando pelo começo: atenção à fachada da sua loja! Não, não é conversa de arquiteta :) É na fachada que o VM começa, ela é o primeiro contato do potencial cliente com sua empresa. Conserve-a sempre limpa e com a manutenção de calçadas, jardins, pinturas e iluminação em dia. E se você pensa que, porque sua loja é em shopping não precisa dar atenção à fachada, você está enganado. Letreiro, vitrine, e especialmente má iluminação, derrubam o visual de qualquer loja, seja de shopping ou de rua. 

Planeje-se

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muito importante e tantos lojistas se esquecem de fazê-lo. Planeje a data para a montagem da sua vitrine e marque no calendário para que possa ser preparada com tudo o que é necessário para agilizar o processo. Ou seja, produtos previamente escolhidos e separados, com enchimentos quando necessários (no caso de bolsas), passados (no caso de vestuário), com os displays (caso de alguns acessórios) e assim por diante. Todas as mercadorias com os respectivos preços, os cartazes que serão utilizados etc.

 

Kit VM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Organize um “kit VM” para ter sempre ao seu alcance, com tudo que você precisa para usar na montagem e manutenção das vitrines ou internamente. Mesmo que seja apenas uma caixa de papel bonita, ela deve conter o que for necessário para facilitar instalações e reparos, frequentes em períodos de grande movimento na loja, como fita dupla face, tesoura, fitas, alfinetes, grampos, fio de nylon e tudo mais que facilite a sua vida e a da sua equipe de vendas.

Soluções acessíveis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As vitrines têm de ser especiais (claro!), mas não precisam ser caras. Encontre fornecedores locais, cujos produtos se encaixem no seu conceito de loja. Fazer parcerias, em especial nas datas comerciais mais importantes, é uma ótima maneira de turbinar suas vitrines e ainda dar um estilo único ao seu mix de produtos.

 

Eleja um responsável

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Certifique-se de que alguém da sua equipe seja responsável em substituir na vitrine os produtos que forem vendidos e a manter os expositores da loja sempre cheios de produtos. Claro que todos podem ajudar, mas é importante ter um membro da equipe designado especialmente para a manutenção do VM e reposição de produtos. E este é um processo contínuo, não para ser feito apenas uma vez por dia ou uma vez por semana.