Ícones dentro e fora das quadras

Divulgação Ícones dentro e fora das quadras Tênis com nomes de grandes esportistas em foco
PUBLICADA EM 27/11/2017 - Michel Pozzebon

Pode até parecer uma matéria esportiva, mas não é! Michael Jordan, considerado por muitos como o melhor jogador de basquete de todos os tempos, e Stan Smith – venceu o US Open, em 1971, e Wimbledon, em 1972 – se tornaram referências dentro e fora das quadras, mas também nos pés de muita gente. 

Jordan e Smith inspiraram a criação de dois modelos de tênis, literalmente, icônicos: Nike Air Jordan 1 e Adidas Stan Smith, respectivamente. Nesta temporada, o universo esportivo invadiu o mundo da moda e estes calçados, hoje, viraram sinônimo de tendência.

Nike Air Jordan - sneaker inspirado no gênio do basquete

Desde que foi inventado, em 1891, o basquet nunca tinha visto um gênio como Michael Jeffrey Jordan, o maestro do Chicago Bulls, onipresente em toda a quadra, capaz de parar por intermináveis segundos no ar antes de encestar a bola. Foi esta habilidade, sobrenatural segundo seus adversários, que há mais de 30 anos levou o marqueteiro de Jordan, David Falk, a bater às portas da Nike, em Oregon, propondo a criação do Air Jordan, que viria a ser uma espécie de “Cadillac” dos tênis esportivos.

O “J”, como é chamado, não é apenas um par de tênis. Aos pés do seu criador, tornou-se um divisor de águas: ajudou a levar o basquete às multidões, elevou a autoestima de milhões de negros norteamericanos que não teriam outra ferramenta de mobilidade social, e gerou uma revolução no marketing esportivo, que culminou com o slogan, conhecido no mundo todo: “Just Do It”.

Desde que entre dois pares de tênis de basquete vendidos nos Estados Unidos, um é “Air”, a consultoria SportsOneSource calcula que Jordan ainda seja o responsável por US$ 2,7 bilhões dos quase US$ 27,7 bilhões que a Nike gera anualmente, a partir da empresa de Beaverton, no Estado de Oregon, que até os anos 1980 era uma obscura fábrica nascida no porta-malas de uma van.

O sobrenome do atleta batiza uma divisão de produtos na companhia que vende calçados e roupa inspirados no basquete. “O Air Jordan 1 é considerado, por muitos, o mais importante calçado da cultura dos tênis”, afirma Ricardo Nunes, editor e fundador do site especializado em tênis SneakersBR.

Ele revela que o modelo foi banido das quadras da NBA, na época do seu lançamento, e virou uma febre tão grande entre os fãs de Michael Jordan que Nike e a rede FootLocer tiveram de entrar em acordo, lançando novas cores somente aos sábados. “Isso para que a molecada não perdesse aula para fazer fila nas lojas, à espera do tênis”, comenta, acrescentando que o Nike Air Jordan 1 não virou um calçado tão inspiracional para o nascimento de modelos ‘genéricos’. “Mas, nem por isso, ele deixa de se conectar com adeptos da moda mais iniciados nas culturas esportiva e de rua”, completa Nunes.

Adidas Stan Smith - legião de fãs

Branco e verde. Com simplicidade aplicada em sua paleta de cores e na concepção do design, nascia o Stan Smith, o tênis mais marcante da adidas e um dos mais importantes calçados do segmento. Rappers, punks, DJs, designers, atores hollywoodianos, pais, mães, avós e netos. Ao longo dos seus 53 anos de história, os Smiths conquistaram todos os públicos, e hoje é muito difícil olhar para eles e não lembrar alguma história em que estiveram presentes. 

A fórmula é simples: cabedal liso em couro de grão integral, as famosas “três listras perfuradas” e o solado tonal de borracha foram suficientes para fazer deste cano baixo um objeto de desejo. “O Stan Smith nasceu nas quadras de tênis e já viveu altos e baixos, mas nunca perdeu sua importância. As linhas são simples mas, ao mesmo tempo, sofisticadas, e a execução mais clássica – em couro liso branco, com detalhes verdes – é daquelas que vai bem com tudo”, detalha Nunes.

Desde o momento em que o primeiro par de Adidas Stan Smith foi exposto em uma vitrine, 40 milhões de caixas com o modelo foram vendidas em todo o mundo e, recentemente, com sua nova inserção no mercado após uma pausa de um ano, o modelo vendeu em 12 meses mais do que entre o período de 2010 a 2013.

Sempre que questionado sobre o sucesso do modelo, Stan Smith, tenista profissional que deu nome ao tênis, diz que o design simples e as cores básicas são os grandes responsáveis pelo sucesso do
calçado através dos tempos.

Originalmente nomeado de Halliet, em homenagem ao tenista francês Robert Halliet, o modelo nasceu em 1963, destinado aos esportistas das raquetes. Somente em 1978, quando rebatizado, recebeu o nome de Stan Smith, que atingiu o primeiro lugar no ranking mundial de tênis em 1972.

A partir de 1978, variação nas cores foram oferecidas. De lá para cá, combinações inusitadas, estampas e materiais diferenciados, como camurça e malha, entraram em cena, acompanhando as tendências da moda.

Cool sneakers

Desde que foram lançados, tanto Nike Air Jordan quanto Adidas Stan Smith jamais saíram de moda. Na verdade, os dois modelos de sneakers estão cada vez mais integrados ao mundo da moda. “Em 2014, o tênis entrou na passarela. Desfilou junto com a alta-costura, a alfaiataria e, definitivamente, rompeu a barreira de só ser utilizado para a prática esportiva ou em determinadas situações”, conta a professora do Curso de Moda do Senac Canoas/RS, Wendy Gonçalves Frances. 

Ela afirma que, apesar dos dois modelos terem desde o seu lançamento mudado seus materiais e formas, eles seguem mantendo uma essência genuína. “São modelos de tênis originais para compor looks contemporâneos.”

Uma virada que deu certo

A adidas nunca esteve tão na moda. Após dez anos, a marca esportiva alemã conseguiu desbancar a Nike no mercado americano e voltar a ser a dona do tênis mais vendido nos Estados Unidos. Nos últimos três anos, após um período de decadência, a empresa virou o conceito da marca de cabeça para baixo, investindo em moda e estilo em detrimento da performance. O resultado foi um faturamento recorde em 2016 e um Grand Prix (Grande Prêmio) no Cannes Lions - Festival Internacional de Criatividade.

No ano passado, a companhia atingiu uma receita global de US$ 19,3 bilhões – avançode 18% em relação a 2015. Na mesma comparação, o lucro subiu mais de 40%. A companhia alemã redesenhou sua estratégia de marketing, após atingir o “fundo do poço”, em 2014, com a missão de melhorar as vendas. Uma das principais ousadias foi trazer o estilista Alexander Wang para redesenhar a marca, lançando uma coleção especial de produtos. 

Antes disso, há exatos quatro anos, a companhia já fazia um grande esforço para conectar o modelo Stan Smith com o universo fashion. “De uma forma geral, acredito que os tênis conquistaram espaço definitivo no mercado da moda: várias marcas de luxo se inspiram em clássicos da cultura sneaker para lançar suas próprias silhuetas, vários designers importantes assinam colaborações e usam tênis nas passarelas”, resume o especialista Ricardo Nunes.

Você ainda vai calçar

Os “ugly shoes”, “daddy shoes” ou “bold shoes”, também conhecidos por “calçados feios”, são apontados como a grande próxima tendência para o mercado de calçados esportivos. “Na verdade, essa já é uma realidade num nível mais alto da pirâmide de consumo, muito graças ao resgate dos modelos criados no fim dos anos 1990 e começo dos 2000”, explica Ricardo Nunes. 

Silhuetas originais como Nike Air More Uptempo (1996, basquete) e Air Monaco, alguns New Balance e Adidas para corrida e atividades outdoor, junto com calçados para skate do começo dos anos 2000, unem-se a novidades como os Balenciaga Triple S e o Yeezy BOOST 7000 Wave Runner, mais recente modelo assinado por Kanye West para adidas, reforçando este caminho. 

“À primeira vista, a digestão de um visual tão ‘ousado’ e agressivo não é muito fácil, mas o mercado é cíclico e depois do minimalismo dos vulcanizados e de silhuetas como Adidas Superstar e Stan Smith, era meio que natural que as construções mais rebuscadas voltassem à cena”, completa o especialista do Sneakersbr.

Compartilhe isso:

GOSTOU DO CONTEÚDO?

Faça agora mesmo a assinatura digital e tenha acesso a todo o conteudo da Revista Lançamentos.

JÁ SOU ASSINANTE ASSINE A LANÇAMENTOS
TOPO